BLOCOS CERÂMICOS
Bem aceitos pelo mercado, os blocos cerâmicos são vistos como matéria-prima natural abundante no País, com capacidade de reduzir custos de obras quando utilizados em projetos racionalizados. 
Suas diversas peças oferecem liberdade e flexibilidade nas plantas dos ambientes, atendendo a construções de baixo, médio e alto padrão. São mais leves que os blocos de concreto, podem ser utilizados em alvenaria aparente e receber aplicação de tinta ou gesso em paredes internas sem a aplicação de emboço. Os blocos cerâmicos podem ser utilizados em alvenaria estrutural, em que as paredes também têm a função de sustentar a construção. Pode dispensar estruturas de concreto armado, suportando vários pavimentos.

Este tipo de bloco não pode ser cortado ou serrado e as paredes estruturais não podem ser removidas ou alteradas depois de prontas. Por isso, há uma diversificada família de blocos estruturais (que inclui peças como blocos inteiros, meios-blocos, blocos compensadores, blocos 45° e canaletas, entre outros) que tornam possível a execução de paredes com encaixes adequados. O sistema também permite a execução de projetos racionalizados - com a redução de perdas de materiais, a diminuição de entulho e maior agilidade na obra. Por norma, possuem de 4,5 MPa a 6 MPa, mas o mercado dispõe de blocos com resistências de até 9 MPa. "É importante elaborar um bom projeto em alvenaria estrutural para escolher a família correta de blocos. E sempre consultar as normas e procurar fornecedores idôneos, certificados ou que participem do Programa Setorial da Qualidade do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PSQ/PBQP-H)", explica Emerson Leite, gestor de qualidade da Associação Nacional da Indústria Cerâmica (Anicer).

DICAS
» Adquira sempre produtos certificados pelo Inmetro e de empresas que participam do Programa Setorial da Qualidade de Blocos Cerâmicos. Isso garante que o produto passa por testes periódicos que asseguram sua qualidade e atestam que seu índice de quebra, diferenças dimensionais, planicidade, resistência e a porcentagem de absorção de água estão em conformidade com as normas vigentes.
» Escolha blocos próprios para a função descrita no projeto. Trocar os blocos pode gerar problemas estruturais ou aumentar os custos sem necessidade.
» A localização e quantidade de blocos estruturais e de suas peças especiais são definidas no projeto, que fica mais preciso ao ser elaborado com base em pesquisa de materiais disponíveis no mercado na época da obra. Qualquer modificação no material deve ser alterada também no projeto.

OS BLOCOS E SUAS FUNÇÕES
Blocos inteiros, meios-blocos e compensadores
São utilizados para fazer a maior parte das paredes estruturais. O bloco inteiro é alternado com o meio-bloco e com os compensadores para atingir a medida necessária da parede, sem serrar as peças. São aplicados na obra de maneira similar às peças de encaixe de jogos de montar.

CARACTERÍSTICAS

A alvenaria de blocos cerâmicos apresenta características muito importantes: precisão dimensional, boa resistência à compressão, isolamento térmico e acústico, resistência ao fogo e à penetração da chuva, flexibilidade para a estética. Na alvenaria estrutural são utilizados blocos perfurados ou blocos com paredes maciças ou furadas. Em todos estes casos, a relação entre área líquida e bruta deve ser menor que 75%. Caso contrário o bloco é considerado maciço. Entretanto em geral esta relação está em torno de 50%.

Propriedados dos blocos
Entre as diversas propriedades que podem ser analisadas, três são consideradas fundamentais e constituem os parâmetros de controle dos blocos. Estas são: a resistência à compressão; a precisão dimensional e o índice de absorção.

Resistência à compressão
A resistência do bloco (fbk) depende dos materiais primas utilizados na fabricação do bloco assim como do processo de queima. Em geral, considera-se a resistência como um indicador de qualidade do bloco. Devido a importância deste parâmetro, a norma define o procedimento a ser utilizado para estimar a resistência à compressão de um lote. (Vide link cálculo de resistência à compressão).
O valor de resistência mínima para bloco estrutural é 3 MPa, sendo a resistência de 6 MPa o valor mais comúm no mercado. A demanda por prédios mais altos tem incentivado algumas fábricas a disponibilizarem blocos de 10, 15 e 18 MPa.

Precisão Dimensional
O resultado da racionalização em alvenaria estrutural exige um controle rigoroso de vários aspectos dos blocos. Uma boa modulação tanto horizontal quanto vertical dependerá das dimensões dos blocos. Por outro lado o prumo lateral afeita diretamente o consumo de material necessário para o revestimento das paredes. Variações grandes nas espessuras das paredes podem afetar a resistência

Assim é muito importante realizar o controle das dimensões para manter estas dentro dos limites estabelecidos pela norma. A figura mostra os parâmetros de controle e as posições onde devem ser medidos.

PRECISÃO DIMENSIONAL DOS BLOCOS CERÂMICOS

A norma 15270-2/2005 recomenda os seguintes limites de tolerância:
 
  Tolerância individual Tolerância média
Largura (L)
Comprimento (C)
Altura (H)
±5 mm ±3 mm
Desvio em relação ao esquadro (D)
Planeza das faces (F)
±3 mm ±3 mm
 
Índice de Absorção
O índice de absorção permite definir a quantidade de água que um bloco é capaz de absorver e serve como um indicador de qualidade também. O índice representa a proporção, em relação a sua massa é capaz de absorver. É um indicador importante pois a penetração de água e outros agentes agressivos por absorção leva a várias patologias e deve ser controlado. A norma estabelece os requisitos para seu uso na alvenaria estrutural.

Os blocos, quando assentados entram em contato com a argamassa em estado plástico, que contem a quantidade de água necessária para garantir a trabalhabilidade no assentamento e a hidratação correta do cimento. O bloco ao absorver parte da água da mistura pode prejudicar o processo de hidratação.

Para prevenir estes problemas a norma estabelece um índice de absorção de água inicial (AAI) que mede a capacidade de absorção inicial, fixando os valores aceitáveis para garantir o processo de hidratação.
A absorção inicial representa a quantidade de água, absorvida por capilaridade através de uma área patrão de 193,55 cm2, em 1 mm, por um bloco imerso 3mm em água. Este valor deve estar entre 5 e 25g/mm/Área padrão.
©2017 blocos Cerâmicas | by karllus Design